Pão e Cerveja

Cervejaria vai acionar na justiça autor de boato

O boato sobre a Backer se espalhou facilmente nas redes sociais. Mas há mecanismos para se descobrir de onde partiu. A responsabilização já é possível.

O princípio do boato sempre parece ser inocente. NInguém ouviu, ninguém viu, ninguém falou...

ornalismo é feito por pessoas, passíveis de erros como qualquer um. Este post foi publicado no dia 7 de Janeiro, quando os primeiros áudios de Whatsapp, apontando contaminação na cerveja Belorizontina, não tinham qualquer comprovação. Infelizmente no dia 9 de janeiro o que até então era tratado como boato pela própria fabricante foi comprovado por um laudo da Polícia Civil. A partir daí, os desdobramentos das investigações policiais têm sido amplamente cobertas pela imprensa nacional. E resta a todos nós, tanto os que erraram, como eu, por acreditar na impossibilidade de uma contaminação como a apontada pelos laudos , como aqueles que afirmaram ter sido a cerveja a responsável antes de qualquer comprovação, aguardar o desenrolar das investigações. Assim, me junto a todos vocês na espera por respostas satisfatórias em relação a esse caso emblemático e triste.

A Backer já identificou autor de boato contra a cerveja Belorizontina. A empresa foi envolvida em uma onda de informações falsas que tomou conta das redes sociais no último fim de semana.

A cervejaria conseguiu rastrear de onde partiu a primeira informação ligando a cerveja Belorizontina aos casos de pacientes internados com uma doença ainda desconhecida. O boato não começou em Belo Horizonte, mas sim no interior do estado.

Agora a Backer estuda com seu departamento jurídico como acionar o autor das informações, uma vez que disseminar notícias falsas é crime.

Em um comentário sobre o caso, feito pelo Instagram, o engenheiro Alfredo Figueiredo definiu com exatidão como se inicia um boato: ” esta fake tem todos os elementos da má fé. Pega-se um fato verídico que pode ser confirmado ( pessoas doentes). Cria uma ligação entre fatos que são colocados como uma possibilidade ( todos beberam Belorizontina). Fala bem da cerveja, para dar credibilidade, pois ele gosta da cerveja e, então, por que falaria mal dela? Diz que pode ser apenas um lote tentando minimizar o problema, mas, na realidade, causa pânico em todo mundo, pois não se sabe qual é o lote. No final tira toda a culpa dele e diz que só avisou para alertar , pois ele está preocupado com as pessoas ( o inocente). “

Causas ainda desconhecidas

A doença, que tem causas desconhecidas, já foi registrada em outros pacientes no estado de Minas Gerais. O quadro clínico é comum entre eles e se manifesta por insuficiência renal aguda e alterações neurológicas.

A Secretaria de Estado da Saúde emitiu nota técnica aos profissionais da saúde de Minas Gerais recomendando que todos os casos com sintomas semelhantes sejam comunicados imediatamente ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde.

Enquanto isso a Fundação Ezequiel Dias continua fazendo exames laboratoriais na tentativa de definir que doença é essa que já acomete pelo menos 7 pessoas no estado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários