Pão e Cerveja

Representatividade feminina no Brasil Beer Cup é a maior entre todos os concursos cervejeiros mundiais

Não somente o corpo de juízes é formado por 50% mulheres e 50% homens, como a organização do concurso é exclusivamente obra feminina.

Representatividade feminina no BBC

Mulheres estão à frente do concurso Brasil Beer Cup

A representatividade feminina em um concurso de cerveja nunca foi tão alta quanto a do Brasil Beer Cup.

O concurso será realizado em Florianópolis, entre 21 e 24 de novembro, com várias inovações anunciadas.

Entre tais inovações está a representatividade feminina, que alcança o mesmo patamar da masculina.

Sim. O concurso contará com o mesmo número de mulheres e homens no corpo de juízes.

E não para por aí. Todo o staff organizador, bem como a coordenação do Brasil Beer Cup, é composto exclusivamente por mulheres.

Pode parecer um feito pequeno, mas a ação afirmativa de promover a igualdade de gêneros em um evento cervejeiro é gigante.

Não é novidade que o segmento de cervejas é excludente em relação às mulheres e, em muitas ocasiões, misógino.

Por isso, desde a concepção do Brasil Beer Cup o Science of Beer Institute, que organiza a competição, colocou como meta escalar o mesmo número de mulheres e homens para julgar as cervejas inscritas.

Representatividade feminina é a mesma da masculina

E assim, entre os 50 juízes, 25 são mulheres e 25 são homens. ( Clique aqui para conhecer o corpo de jurados)

De acordo com a organização, os critérios para a formação do corpo de jurados foi absolutamente técnico, porém com um olhar diferenciado na busca pelos nomes convidados.

Como a meta era aumentar a representatividade feminina, a procura foi pelas várias mulheres, muitas vezes anônimas, que trabalham no segmento sem o devido reconhecimento.

E não foi tarefa difícil, não, ressalta a o Science of Beer. Há dezenas de mulheres com um trabalho de ponta atuando no meio.

Entre cientistas, mestres-cervejeiras, sommelieres de cerveja, professoras do mundo todo, o corpo de juradas foi facilmente completado.

Outra das inovações do BBC conta com mulheres

Além da organização, coordenação e julgamento das cervejas com maior ou total participação feminina, o concurso traz uma novidade sem igual.

Três cientistas, mulheres, vão atuar no monitoramento das mesas de juizes, calibrando as notas entre eles e equilibrando os paineis sensoriais.

As três mulheres são especialistas em análise sensorial e vão aplicar, em tempo real, toda sua expertise na área para tornar o julgamento o mais justo possível.

O time feminino é composto por

  • Camila Arcanjo – Coordenadora do laboratório de análise sensorial e Campus Training da Specialty Coffee Association no SINDICAFESP.
  • Dra. Hellen Maluly – Presidente da Associação Brasileira de Ciências Sensoriais (2019-2021)
  • Dra. Amanda Reitenbach – CEO do Science of Beer e coordenadora do BBC

Para a tarefa de monitoramento, as cientistas contarão com um software chamado Beer Sensory.

A ferramenta foi criada pela Dra.Amanda Reitenbach, durante a pandemia, para aplicação na indústria cervejeira.

Ao ser desenvolvido, o Beer Sensory mostrou-se uma excelente ferramenta para as aulas do Science of Beer e para o concurso que já estava sendo preparado.

Assim, a representatividade feminina no Brasil Beer Cup se mostra em várias frentes e vai ser um marco para a realização de concursos cervejeiros mundo afora.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments