Pão e Cerveja

Participei do primeiro Beer Crawl BH e adorei!

Pelo WhatsApp recebo a mensagem e um convite: ” tô muito feliz porque finalmente criei o meu Pub Crawl de cerveja. Você quer ir?” Sendo um projeto de ex-aluno da Academia Sommelier de Cerveja e ainda mais de um amigo, colega de profissão e de empresa, respondo imediatamente sim. O colega em questão é o jornalista, radialista, comediante e agora Beer Sommelier, Mário Alaska. E o projeto é o Beer Crawl, um passeio noturno, a pé, por bares que servem cervejas artesanais em Belo Horizonte. Logo após aceitar o convite, sedentária que sou, pensei: e agora? Vou dar conta de andar até o último bar? Sem nem considerar a ideia de desistir, encarei o passeio. E olha, foi uma noite divertidíssima! O primeiro Beer Crawl BH foi um sucesso, adorei! 

O ponto de encontro foi no pub Uaimii, no bairro Carmo-Sion, onde fomos recebidos por Alaska e uma assistente. Ali ganhamos nossas pulseirinhas de acesso e fomos servidos com uma régua de degustação de todos os rótulos da cervejaria. As comidas podiam ser pedidas à parte, não estavam incluídas no valor do crawl. Por ali ficamos por uma hora, até que todo o grupo inscrito chegasse e pudéssemos andar até o segundo bar escalado para o tour. Na saída para o segundo destino, pose para a primeira foto oficial e pé no caminho.

Todos de copo cheio na mão, andamos uns muitos quarteirões em direção ao bar da Brüder, ainda no bairro Carmo-Sion. É claro que no percurso acenamos para alguns, cumprimentamos clientes em outros bares pelo caminho, rimos, falamos alto chamando atenção. Na Brüder, que por sinal estava lotada naquela noite, fomos servidos em pequenas doses com cinco rótulos produzidos na cervejaria do Vale do Aço.

Mais selfies, idas ao banheiro e em 40 minutos estávamos de novo na rua, caminhando para o terceiro destino. 

Desta vez o próximo bar era mais perto, andamos poucas quadras adiante ( e graças a Deus na descida!). Na Confraria Kunst, uma cervejaria experimental com um gostoso espaço, a boa surpresa: uma mesa de mini-hamburgeres e porções de fish&chips nos esperava! Avanço geral! E mais cervejas a se conhecer. O local é um bar de fábrica. Pequenas doses de 50 ml eram servidas para nos mostrar as experiências feitas ali. De estômago forrado, partimos para o quarto bar da noite.

Mudando de bairro, descemos em caminhada rumo à região da Savassi. No Bar da Sátira o grupo foi recebido com pequenas doses das cervejas produzidas pela cervejaria e um copo completo do rótulo que cada um escolhesse. Ali me sentei e não mais saí! Era o penúltimo bar da noite, mas minha resistência acabou. Já passava de meia-noite quando o restante do grupo ( muitos desistiram também nesse ponto) partiu em subida pela Avenida do Contorno, para terminar o circuito com muito rock, no Jack Rock Bar ( naquele dia um dos shows era do Seu Madruga).

O que posso dizer de mais essa experiência cervejeira: no próximo tour, vá! É muito gostoso interagir com um grupo de pessoas que você não conhece por completo. É a oportunidade para conversas diferentes, risadas, provar cervejas que normalmente não encontramos em qualquer ponto de venda. E o  mais gostoso, podendo queimar as calorias ingeridas durante todo o circuito. As vagas do Beer Crawl são vendidas pelo Sympla. O próximo está para ser lançado, então fique de olho para não perder! O roteiro não será o mesmo, mais um motivo para querer participar!

Me siga também nas redes sociais

Instagram@fabiana.arreguy

Facebook.com/paoecerveja

Twitter@paoecerveja

Mixcloud.com/fabiana-arreguy

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.