Pão e Cerveja

Cervejaria Novo Brazil começa a trazer seus rótulos para o Brasil

Cervejas Novo Brazil que devem chegar ao país em julho 2017

Cervejas Novo Brazil que devem chegar ao país em julho 2017

Cervejas Novo Brazil começam a ser vendidas no Brasil em julho deste ano. A notícia foi confirmada a mim pelo sócio-proprietário Miguel Carneiro. As belas latinhas, com desenhos tropicais que identificam a brasilidade da marca, serão trazidas em cadeia refrigerada e só poderão ser vendidas nos PDVs que as mantiverem sob refrigeração. A intenção dos sócios é mostrar uma cerveja fresca, tal como se bebe nos Estados Unidos.

Samba Haze é uma NE IPA colaborativa com a Creative Creators

Em abril de 2017, a Novo Brazil completa dois anos de vida. Uma existência que não foi tão calma e fácil como possa parecer. Quando o casal Miguel e Ustane Carneiro topou a empreitada de fundar uma cervejaria com DNA brasileiro na Califórnia, o estado norte-americano que mais conta com cervejarias artesanais, sabia que não seria fácil. Mesmo sendo a única cervejaria artesanal de Chula Vista, uma espécie de distrito de San Diego, a concorrência de produtos é muito elevada. Na Califórnia se produz e se bebem muitas boas cervejas, então foi difícil acertar as receitas de forma a se destacar nesse meio tão rico. Além de tudo, foi complicado dissociar a imagem da Novo Brazil da Ambev, uma vez que a empresa primeira de Miguel e Ustane, a Wäls havia sido vendida no mesmo ano de abertura da cervejaria nos EUA. Depois de vencer essa desconfiança do público, um novo desafio que foi reconfigurar a sociedade. Um dos quatro  sócios deixou a empresa e Miguel acabou absorvendo sua parte, sendo dono agora de 60% da cervejaria.

Eduardo Pentagna, CEO da Novo Brazil

Passado o momento de reconfiguração, a Novo Brazil ganhou um novo membro, Eduardo Pentagna, que hoje preside a empresa em Chula Vista, sendo responsável por toda a parte produtiva. Segundo Eduardo, o último ano foi crucial para que a empresa conquistasse status e,principalmente, lucratividade.

A Novo Brazil é jovem ainda, mas já conquistou 7 prêmios internacionais, inclusive o de melhor IPA dos EUA com o rótulo Otaya, no World Beer Awards 2015. Sinal que o trabalho dos brasileiros em terras americanas tem dado certo! Ainda assim, o conselho do sócio Miguel Carneiro é que os brasileiros se estabeleçam no Brasil mesmo. Aqui, segundo ele, se faz cerveja com mais alegria! É de se pensar…

Na última semana gravei uma longa entrevista com os sócios Miguel e Ustane Carneiro e também com o CEO da Novo Brazil, Eduardo Pentagna. Entre degustações das deliciosas IPAs produzidas pela Novo Brazil e uma conversa de mais de quatro horas, foi possível trazer algumas das novidades que eles me contaram para que você também fique por dentro. ( link no fim do texto)

Sócios fundadores, Ustane e Miguel Carneiro

Algumas observações deles ao longo da conversa e da entrevista gravada não me saíram da cabeça. A primeira é sobre a forma como os americanos encaram a concorrência no mercado. Eles são bem mais maduros do que nós, sabem que é mais fácil crescer juntos, com união de forças, do que cada um no seu quadrado. Por isso, o que eles chamam de colaboração por lá é bem mais do que acontece por aqui, onde colaboração é apenas uma cerveja feita em conjunto. A segunda é sobre o perfil das cervejas, que mantêm suas características de frescor, o que não é novidade alguma, apenas uma confirmação do que já dissemos aqui mesmo neste blog. E a terceira é sobre trabalhar na Novo Brazil, sonho de dezenas de brasileiros que enviam currículos para eles diariamente. A situação nos EUA já era complicada para isso, imagine agora?? Então, se conselho vale algo, fique com o do Miguel Carneiro e tente se estabelecer no Brasil mesmo, buscando excelência para nossas cervejas.

Quer ouvir a entrevista feita com Miguel, Ustane e Eduardo? Clique aqui

Me siga também nas redes sociais

Facebook.com/paoecerveja

Twitter@paoecerveja

Instagram@fabiana.arreguy

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários