Pão e Cerveja

ManjeriCow, a premiadíssima do ano

A cada ano, o Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau, traz mais novidades, o que torna dificílima a tarefa de escolher o que beber no evento. Em meio a mais de 800 rótulos disponíveis é preciso selecionar bem as escolhas, contrário só saindo de lá carregado pelo Samu. Uma das coisas que ajudam um pouco nessa escolha é se guiar pelas premiações do Concurso Brasileiro da Cerveja, realizado dois dias antes do festival e cujo resultado é anunciado pouco antes da abertura do evento. Os estandes das cervejarias recebem um cartaz grande, em forma de medalha, para sinalizar ao consumidor que ali existe uma cerveja ganhadora de prêmio. É claro que os estandes onde há mais cartazes afixados, devido ao maior número de medalhas recebidas, ficam impraticáveis. Isso aconteceu com o espaço da Cervejaria Tupiniquim, de Porto Alegre, que arrebatou 15 medalhas, entre ouros, pratas e bronzes. As filas para tomar qualquer coisa por lá eram desanimadoras. Confesso
que não tive paciência alguma para enfrentá-las.

Outro estande disputadíssimo foi o da Cervejaria Seasons, de Porto Alegre, a segunda maior ganhadora de medalhas deste ano. E no caso dela, a curiosidade era ainda maior, pois a cerveja eleita como a melhor de todas do concurso era a ManjeriCow, uma wit produzida com acréscimo de manjericão, folhas de limão Kafir e pimenta sixuan. A fila para experimentar essa cerveja ocupava um bom pedaço do pavilhão em frente ao estande. E para complicar a coisa, a cervejaria havia levado apenas 30 litros dela. Na certa, inscreveram o produto no concurso sem muita pretensão, até porque não havia a disponibilidade de engarrafá-la. E aí, pegos de surpresa com a medalha de ouro e depois com a votação de a melhor das melhores, tiveram de segurar um pouco para servi-la. Agora os planos mudaram. A ManjeriCow deve ser envasada sim, para que todos possam experimentá-la.

Tive a sorte de julgá-la no concurso, assim não precisei enfrentar fila alguma… o que não faria de jeito nenhum, detesto filas! Posso adiantar que o manjericão é forte, bem forte no aroma e no sabor. Portanto, quem não gosta dessa erva passe longe da cerveja. Para quem não tem resistência ao ingrediente, vale experimentar. Os demais ingredientes, casca de limão e pimenta coreana, aparecem também, mas não tão pronunciados, trazendo cítricos e um picante para o sabor que deixam na boca uma sensação gostosa de refrescância. Boa pedida para o nosso clima,
sem dúvida!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Líquido e Certo