Pão e Cerveja

Pão e Cerveja faz uma feira de novidades cervejeiras. Confira algumas delas!

E nesta verdadeira feira não podiam faltar lançamentos inusitados, projetos fora da curva e muita inspiração

A feira de novidades trazidas pelo Pão e Cerveja entre 23 e 27 de novembro foi tão rica, que muitas delas podem servir de inspiração neste fim de 2020.

Cervejarias que se juntam, banda que lança a própria cerveja, cerveja de feijoada(?) são apenas alguns dos destaques anunciados na coluna radiofônica.

Confira aí, dia após dia, o que nossa editora Fabiana Arreguy contou pelas ondas do rádio na última semana de novembro

2a-feira de novidades

Onde está o gole - projeto que atiçou a curiosidade do segmento cervejeiro artesanal
Um dos quadros que compõem a tela total do Onde está o Gole

Onde está o gole. Esse é o nome do projeto que envolve cinquenta e seis cervejarias artesanais brasileiras.

Juntas, divididas em nove grupos, ou seriam chaves a exemplo dos jogos campeonatos de futebol? – elas produzirão 56 receitas de cervejas.

Cada cerveja será envasada em lata e vai receber um rótulo que na verdade é uma tela colecionável no mesmo modelo do livro Onde está Wally.

Ao todo serão nove quadros ilustrados, que juntos formam a tela completa. Nela o consumidor terá de encontrar as referências de cada cervejaria participante.

As cervejas são super criativas, não somente no rótulo, mas nas receitas pensadas para surpreender. E, olha, tem muita cervejaria descolada participando desse projeto.

Aqui de Minas Gerais, Tarin, Koala, 3 Orelhas, Zalaz e Antuérpia fazem parte.

Eu já estou de olho na chegada dessa coleção de cervejas por aqui. Quero conseguir provar pelo menos metade dela, afinal serão cervejas únicas, sem repetição!

3a-feira foi de console de videogame

Para quem é gamer e bebedor de cerveja, não necessariamente nessa ordem, a Bud Light criou um console de videogame que mantém a latinha de cerveja gelada.

O dispositivo tem o formato de um pack com um projetor Asus embutido, dezesseis giga de memória e mais seis jogos.

A bateria tem suficiência para duas horas sem precisar recarregar antes disso, pelo menos é a promessa do fabricante.

Agora, o mais importante disso tudo: o console, que foi batizado de coolest, fazendo alusão às palavras cool e cooler, não será vendido. Isso mesmo. Ele será leiloado.

Apenas uma unidade dele foi fabricada. A renda arrecadada com o leilão será toda revertida ao National Restaurant Foundation, dos Estados Unidos, para a capacitação de pessoas para trabalhar na indústria alimentícia.

4a-feira a novidade foi cerveja de banda. Mais uma.

Cerveja do Pantera. É ou não um belo destaque na feira de novidades cervejeiras?
A cerveja é uma Golden Ale

A banda Pantera acaba de anunciar o lançamento da cerveja própria. Produzida pela Texas Ale Project, de Dallas, é uma Golden Ale com apenas 5,4 por cento de álcool.

Pantera Golden Ale começa a ser vendida nos Estados Unidos em março do ano que vem, mas já em janeiro ganha um lançamento oficial.

Com essa, mais uma banda de heavy metal passa a ter uma cerveja pra chamar de sua.

E o mais curioso, sempre me chama atenção isso, é que as cervejas escolhidas por todas as bandas heavy para representá-las são sempre muito leves, de sabor suave, sem nada radical.

Bem ao contrário da linha musical que seguem.

Se fôssemos propor uma harmonização de cerveja e música, então, nesses casos seria uma harmonização por contraste, jamais por semelhança.

5a-feira de novidades deliciosas

Na feira de novidades cervejeiras que se preze não podem faltar frutas... muitas frutas!
Frutaria é a cerveja da Long Distance Area Code

Com produções tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, acaba de nascer a Long Distance Area Code, uma junção das cervejarias Cia Morada Etílica, de Curitiba, Paraná, e Stillwater Artisanal, de Baltimore.

Não se trata de um projeto de cerveja colaborativa, mas sim de duas cervejarias que fundam uma marca colaborativa.

Dentro dessa marca serão lançados vários rótulos.

A parceria surgiu a partir da vinda de Brian Stillwater Strumke ao Brasil sendo recepcionado pelo André Junqueira e Fernanda Lazzari, donos da Morada Etílica.

A amizade que se firmou entre eles acabou gerando a vontade de um trabalho conjunto, fazendo o que os três adoram: criar cervejas fora da curva, inusitadas mesmo.

A primeira criação já está pronta. Foi feita na Stillwater, nos Estados Unidos, e será lançada por lá agora em dezembro.

Trata-se da Frutaria, uma cerveja sour com frutas tropicais. Logo depois será a vez de lançar a Pixação, uma IPA com farinha de tapioca.

No Brasil, os dois rótulos serão lançados no início de 2021.

6a-feira de novidades do Repense Cerveja

Feijoada é uma cerveja para lá de fora da curva
Feita para o projeto Repense Cerveja/ foto: site Invicta

Repense Cerveja era um evento presencial, que trazia ao público criações bem diferenciadas de cervejas, sem obrigação de fidelidade a estilos, apenas a inventividade contava.

Era realizado a cada ano no Rio de Janeiro pela Cervejaria 2 Cabeças, cujos cervejeiros percorriam algumas cidades brasileiras para produzir cervejas em parceria com outras cervejarias.

E assim surgiam as cervejas mais inusitadas impossível!

Pois em tempos de pandemia, o evento migrou para plataformas virtuais e as cervejas já estão à venda no site invictaebrejas.com.br

Como eu disse, os rótulos são bem inusitados. Tem, por exemplo, a cerveja Feijoada – feita com arroz, feijão e pimenta – além dos maltes defumados.

Mas tem também coisas mais “normais”, como a Apfelstrudel – uma Dubel com maçã, canela e passas – essa sim, já me atrai bem mais.

Ou a Pudim, uma American Wheat com caramelo e cumaru.

Entra lá no site para conhecer as outras.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.