Pão e Cerveja

Lançamentos de estilos clássicos de cerveja dão a tônica do verão

No meu último post eu comentava sobre o artigo do Garrett Oliver sobre as New England IPA, que para alguns são modinha, para outros vieram para ficar. Hoje, no sentido contrário disso, falo de alguns lançamentos que tive oportunidade de experimentar. Lançamentos de cervejas que obedecem a estilos clássicos, ou seja, passam longe do que é taxado de modinha. Me chama a atenção um estilo em especial: English Barley Wine, que por sinal eu adoro. No último mês 3 novas cervejas nesse estilo foram lançadas por cervejarias bem conhecidas ( são 3 que eu saiba, deve haver outras Brasil afora …):

Cabral, da Cervejaria Backer

Capa Preta Vintage Barley Wine

Nosferatu, da Cervejaria Tupiniquim

Um estilo elegante, potente, que, em minha opinião, não combina muito com o calor  tropical. Digo isso, porque estão sendo lançadas em pleno verão, na contramão das cervejas refrescantes que costumam fazer a cabeça do consumidor nesta época. Acredito que as cervejarias tenham motivações específicas para lança-las neste momento. Para mim tanto melhor, pois como já disse, adoro Barley Wine! As minhas estão guardadas, reservadas, para daqui a uns meses ( quem sabe um ano) serem abertas.

Outro lançamento que foge aos estilos modernos em voga, é a Oroboro, da Cervejaria Verace. Uma Belgian Dubbel maturada em carvalho, mais clássica impossível. E vinda de uma cervejaria que tem se destacado com prêmios para suas Double IPA e IPA com fermentação láctica, que estariam mais de acordo com o que alguns chamam de modinha.

O que sei, e  o que de fato importa, é que todas essas cervejas citadas são boas. Muito boas de beber. Não importa o estilo, ou a motivação do cervejeiro em produzi-lo, mas sim a construção de uma bela cerveja. E isso, todas as cervejarias aí conseguiram muito bem! Belas pedidas para presentes de Natal!!

Me siga também nas redes sociais

Twitter@paoecerveja

Facebook.com/paoecerveja

Instagram@fabiana.arreguy

Ouça as colunas Pão e Cerveja

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários