Pão e Cerveja

Support your local beer

O Brasil segue bastante o caminho traçado pelos Estados Unidos quando o assunto é cerveja artesanal. E não é para menos! Os cervejeiros americanos estão bem à nossa frente em buscar inovações de estilos, variedades de lúpulos, envelhecimento em barris e outras novidades. Mas é na organização do setor que eles se destacam. Estando agora nos Estados Unidos participando do maior concurso cervejeiro do mundo, o World Beer Cup, é possível perceber o quanto eles se unem para conquistar direitos, espaço e força no mercado.

Falando da organização do concurso, isso é ainda mais visível. São 220 juízes, vindos de toda parte do planeta, e recebidos com rigor no conforto necessário ao trabalho extenuante de julgar 4.900 cervejas em três dias. Nada falta a cada um dos jurados, desde boas acomodações a informações precisas sobre regras do concurso, forma de julgamento, espaço adequado, alimentação correta. Até fica mais fácil a tarefa, que, ao contrário do que pensa o senso comum, não é tão simples. A responsabilidade de dar notas e pareceres a rótulos já consagrados, de todos os países , é pesada! Fora que tomar 90 amostras por dia não é brincadeira não!!

Mas, tirando toda a tensão da responsabilidade, nada paga o prazer de se sentar em uma mesa e julgar ao lado de mestres-cervejeiros que são ídolos para todos os que transitam nesse meio. Em uma hora você está com o fundador da Meantime, ou com o mestre-cervejeiro da Rodenbach, ou ainda com o presidente da Associação de Cervejeiros Americanos. Em outra rodada pode-se conhecer um jornalista japonês, escritor de livros sobre cerveja,uma mestre-cervejeira francesa ou um italiano.
É uma troca de experiências sem tamanho!

E aí chegamos aos bares, pubs e cervejarias visitados, aonde se podem tomar tantos estilos on tap (para o brasileiro, em forma de chope) que nos perdemos na dura e árdua tarefa de escolher o que se quer beber. E o mais delicioso é que são cervejas locais, muito frescas, produzidas recentemente, com todo o frescor de aromas e sabores que uma cerveja novinha pode trazer. Aqui nos EUA são palavras de ordem: support your local beer, ou seja, apoie a cerveja local, coisa que eles levam a sério e fazem muito bem. Aí está mais uma boa lição americana para que os brasileiros copiem!.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Líquido e Certo