Pão e Cerveja

Cerveja estraga depois da validade vencida?

Cervejas com validade vencida nem sempre precisam ser descartadas. Algumas se beneficiam com o tempo!

Cervejas guardadas

Esta é uma amostra de cerveja que venceu há 7 anos

Cervejas com validade vencida devem ser jogadas fora? Quem já não teve essa dúvida ao perceber que levou pra casa várias garrafas ou latas de um determinado rótulo e só descobriu que a validade estava vencendo, ou até já havia vencido, quando não dava mais para trocar o produto?

Muitas vezes sou abordada com a pergunta sobre os riscos de ingestão de uma cerveja que já venceu. E a minha resposta é: não tem risco algum à saúde, porque cerveja não estraga como outros alimentos afetados por agentes patogênicos.

Isso não quer dizer que a bebida esteja gostosa para o consumo.

Ainda que não afete a saúde do consumidor, as cervejas com validade vencida sofrem alterações consideráveis na sua qualidade sensorial. O sabor, a cor, o cheiro, a carbonatação são afetados pela ação do tempo, tanto quanto nós seres humanos. Não há como evitar o processo de oxidação na bebida, ainda que ele se revele positivo em alguns casos.

A validade da cerveja é calculada sob o critério do que se chama ” shelf life“, ou seja, o tempo de vida útil dela em prateleira, sendo contado a partir da data de produção da bebida. Mas, na maioria das vezes esse tempo de vida útil é convencionado pela legislação como sendo 12 meses. As cervejarias que tratam com rigor a qualidade de seu produto, costumam fazer testes em laboratório de shelf life forçado ( leia mais sobre isso por aqui).

Cervejas com validade vencida podem ser consumidas muito tempo depois
Uma cerveja vencida há 7 anos aguardando ser consumida

Muita gente no meio cervejeiro, me incluo nesse rol, tem o estranho costume de guardar cervejas para além de sua validade. São experiências para entender como a cerveja estará após anos vencidas. E eu lhe digo que tenho desfrutado de belas surpresas ao abri-las.

Mas há alguns critérios observados para essa guarda :

  • Cervejas de maltes claros não se prestam para esse fim. Os maltes escuros têm maior resistência às tranformações do tempo e as oxidações se revelam nelas de forma agradável.
  • Cervejas de baixo teor alcóolico também não resistem ao tempo. Para guardá-las é preciso contar com a conservação promovida pelo maior teor alcóolico.
  • Cervejas guardadas por muito tempo têm 95% de probabilidade de perder toda a carbonatação, estando flat ao ser abertas.
  • Para guardar as cervejas deve-se providenciar um local escuro, sem umidade, sem cheiros fortes e sem a presença, ou proximidade, de produtos químicos.

Alguns estilos de cerveja têm validade de décadas.

Geuzes e Lambics são um bom exemplo. As centenárias cervejas ácidas de fermentação espontânea belgas se beneficiam do seu tempo na garrafa. Tanto assim que a data de vencimento sugerida em seus rótulos costuma ser de 15 a 20 anos.

Cervejas podem ter data de validade de décadas, como a Geuze Mariage Parfait
Esta Geuze tem validade até 2032 como se vê no rótulo

Agora você já sabe: cervejas com validade vencida não estragam e nem podem te fazer mal! Se encontrar uma promoção daquelas imperdíveis, colocando o preço da bebida na casa dos centavos porque vai vencer dali a alguns dias, pode comprar e beber sem medo!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários