Pão e Cerveja

Um ano de blog… falar de cerveja sem copiar release dá um trabalho…

Cerveja em troca do bem

Quando recebi o convite, um ano atrás, para começar este blog ( recomeçar na verdade, pois mantive um na página da CBN por alguns anos) confesso que quis fugir, inventar uma desculpa e não aceitar voltar a escrever. Dá trabalho. As pessoas têm preguiça de ler mais que 140 caracteres. Eu sou de uma escola antiga, cujo teor do texto importa, cuja leitura é prazerosa, cujas imagens não substituem as palavras. Mas, o editor do Portal Uai, Benny Cohen foi tão convincente, que aceitei. Não tem sido fácil, como eu já sabia. Afinal, meus posts são muito autorais, não obedecem ao frenético mercado de lançamentos de novidades e seus releases fantásticos que alimentam tantos outros espaços semelhantes. Não tenho o costume de angariar simpatias por falar bem de tudo e de todos. Também não me deixo levar por novidades-fake que eu já vi acontecer lá atrás. Então eis o meu problema: escrever sobre o que? Manter um espaço para poucos leitores interessados? Minha decisão ao aceitar este blog foi de escrever o que penso, o que consigo analisar dos assuntos em voga. Também gosto de dividir experiências que me marquem positivamente. Criticar cervejas, não. Essa é uma linha editorial que sigo desde sempre, seja por aqui ou nas rádios onde minha coluna tem sido veiculada. Meu único interesse é falar mesmo de cerveja, sem me preocupar em dar furos ou notícias bombásticas. É leitura lenta, minha gente… é para quem tem prazer em ler! Adoraria contar com muitas e boas intervenções de leitores, opinando, discordando, mantendo em dia debates. Quer coisa melhor do que debater qualquer assunto? Estamos precisando mais disso: discutir ideias, ver o lado diferente, ouvir vozes dissonantes. Por isso ainda estou por aqui. O blog Pão e Cerveja completa 1 ano neste dia 5 de julho de 2017. Mais por teimosia do que por sucesso de público. Ainda assim agradeço aos quase 100 mil leitores que por aqui passaram ao longo desses 12 meses. Por enquanto prossigo… amanhã, só o tempo dirá!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários